quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Campanha sobre uso do nome social na UFPE será lançada esta semana

O evento “Desterritorializando os gêneros: uma antena queer enfiada na lama” será realizado de amanhã (23) até sexta-feira (25) na Biblioteca Central da UFPE, no Campus Recife. O encontro foi concebido para lançar a campanha “Meu nome importa”, que objetiva sensibilizar e conscientizar a comunidade acadêmica sobre a importância de respeitar o uso do nome social e do banheiro. Não é necessário realizar inscrição prévia para participar das atividades.

A professora Luciana Vieira, responsável pela Diretoria LGBT, explica que a campanha está em consonância com a portaria normativa 3, de 23 de março de 2015, que regulamenta a política de utilização do nome social e uso do banheiro para as pessoas que se autodenominam travestis, transexuais, transgêneros e intersexuais. A campanha foi elaborada pela Pró-Reitoria de Comunicação, Informação e Tecnologia da Informação (Procit) em parceria com a Diretoria LGBT e com alunos e alunas trans e travestis da Universidade.
De cunho acadêmico-artístico, o evento reunirá discentes, docentes, técnicos administrativos e ativistas para discutir as inovações e as perspectivas no campo dos gêneros e das sexualidades, realçando o caráter transdisciplinar. Confira a programação:

Amanhã (23) – Pré-evento

15h – Provocações – Morte aos órgãos sexuais: o manifesto contrassexual de Beatriz/Paul Preciado 
Professora Fátima Lima (UFRJ), professora Fernanda Capibaribe (Comunicação-UFPE) e Céu Cavalcanti (debatedor – UFPE).


16h30 – Lançamento do livro Manifesto Contrassexual de Beatriz/Paul Preciado.


Quinta-feira (24) – Abertura do evento

9h – Mesa de Abertura
Reitor Anísio Brasileiro (UFPE), Luciana Vieira (UFPE) e Maxwell Vignoli (MPPE).

9h30 – Lançamento da campanha “Meu nome importa” 
Rômulo Pinto (UFPE), Erika Simona (UFPE), Leandro Machnick (UFPE) e Túlio Rodrigues (UFPE).


10h30 – Coffee break
11h – Mesa: por um processo de cuidado integral à saúde das pessoas trans e travestis
Daniela Andrade (ativista/SP), Leonardo Tenório (Espaço Trans/HC-UFPE) e Suzana Livadias (debatedora – Espaço Trans/HC – UFPE).


Almoço.


14h – Mesa: Devires Minoritários 
Roberto Machado (UFRJ), Ivan Maia (Unilab) e Taciano Valério (debatedor – UPE).


16h – Coffee break.


16h30 – Mesa: Políticas de Educação para as pessoas trans e travestis: estratégias e impasses 
Luma Andrade (Unilab), Daniela Torres (IFPE) e Jaileila Araújo (debatedora – CE/UFPE).


18h – Performance #acordefrida e La Blue.


Sexta-feira (25)

9h – Mesa: Desconstruindo artes e gêneros 
Chico Ludemir (jornalista e artista visual), Rodrigo Dourado (Teatro – UFPE) e Brenda Bazante (designer de cabelos, modelo vivo, performer e graduanda em Licenciatura em Artes Visuais – Unopar).


10h30 – Coffee break.


11h – Mesa: Interseções Possíveis: “Toda vez que dou um passo o mundo sai do lugar” 
Dyanne Barros (UEP), Vivian Matias (Serviço Social – UFPE) e Felipe Rios (debatedor/Psicologia – UFPE)
Almoço.


14h30 – Mesa: Políticas de gêneros no contexto universitário: barreiras e desafios
Paula Sandrini (UFRGS), Dandara Alves (ativista e graduanda em Psicologia da FIR) e Karla Galvão (debatedora/Psicologia – UFPE).


16h – Coffee break.


16h30 – Mesa: “A revolução será travesti” 
Flor Rodrigues (ativista/Coletivo Além do Arco-íris e Levante Popular da Juventude), Maria Clara Araújo (afrotransfeminista, graduanda de Pedagogia – UFPE e colaboradora da Revista Capitolina e Blogueiras Negras) e Robyoncé Lima (graduanda de Direito – UFPE).


18h – Bota a Cara na Lama!!!

Com Ban Shee, DJ Beesha, DJ Dima Carlovich, DJ Giza.

Local: área externa da Biblioteca Central.

Mais informações
Professora Luciana Vieira





Com informações da assessoria.









Ads Inside Post