terça-feira, 29 de setembro de 2015

Encontro de líderes mundiais revela disposição para adoção de novo acordo climático


Antecedendo a Conferência do Clima em Paris, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou, nesse domingo (27), o apoio de líderes mundiais ao novo acordo traçado para acelerar investimentos em energia limpa e estimular uma transformação global de baixa emissão de carbono, que ajude a manter o aquecimento global abaixo dos dois graus Celsius.
“Os líderes expressaram sua determinação em finalizar um acordo duradouro e significativo que se aplique a todos os países”, disse Ban aos repórteres após o almoço. O encontro reuniu representantes dos Estados-membros da ONU, incluindo a presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, “não para negociar”, mas como uma forma de “injetar energia política” no processo de decisão sobre a nova agenda do clima, que será adotada em dezembro na capital francesa, explicou Ban. A reunião aconteceu no âmbito da Cúpula da ONU de Desenvolvimento Sustentável, realizada na sede da ONU em Nova York.
O secretário-geral destacou que os líderes entenderam que o acordo de Paris “deve ser a base, não o teto da ambição coletiva”, enfatizando que, em conjunto, as contribuições nacionais não serão suficientes para limitar o aumento das temperaturas. No entanto, disse Ban, os países prometeram continuar trabalhando para retirar os obstáculos políticos para permitir mais avanços nesta questão.

“A humanidade tem a oportunidade de construir a mais forte e ponderosa aliança que jamais foi vista para proteger o planeta”, disse Ban, afirmando que os lideres globais já entenderam que o acordo de Paris significará um ponto de inflexão que mandará uma mensagem clara aos cidadãos e ao setor privado de que a transformação da economia global é inevitável, benéfica e que já está acontecendo.


Com informações da assessoria.





Ads Inside Post