sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Pernambuco realiza primeiro ato da Frente Brasil Popular no próximo sábado (3)


A CUT-PE, centrais sindicais, sindicatos, partidos políticos, movimentos sociais e as entidades estudantis e populares realizam, no próximo sábado (03 de outubro), em Pernambuco, o Dia Nacional de Mobilização. Com o mote: “Em defesa da democracia, de uma nova política econômica e dos direitos do povo brasileiro sobre o petróleo”, a mobilização é o primeiro ato da Frente Brasil Popular no Estado. Ela acontecerá no Recife, com concentração na praça do Derby, a partir das 8h.  Movimentos semelhantes acontecerão em diversos estados brasileiros.

Segundo o presidente da CUT-PE, Carlos Veras, no momento político e econômico que o país tem vivido se torna urgente a necessidade do povo ocupar as ruas, avenidas e praças contra o retrocesso, em defesa da democracia, por mais direitos e pelas reformas estruturais. “Na defesa dos direitos do povo brasileiro e por mudanças profundas na política econômica no Brasil, para que a crise seja enfrentada de forma diferente”, destacou. 
A Frente Brasil Popular se constitui como uma aliança de diversos movimentos sociais e partidos políticos para defender a democracia brasileira, a soberania nacional e os direitos dos trabalhadores. Ela não foi formada com o objetivo de apoiar o governo da presidente Dilma Rousseff, mas um de seus compromissos centrais é a defesa da legalidade democrática e do mandato constitucional sacramentado pelas urnas. Entre as suas bandeiras também está o enfrentamento a ofensiva da direita, conservadora e golpista, a defesa da Petrobras e o combate a política econômica adotada pelo governo depois da reeleição, centrada no ajuste fiscal. 
A ideia de se criar uma Frente partiu de militantes dos movimentos populares, sindicais, de juventude, negros e negras, mulheres, LGBT, pastorais, partidos políticos, intelectuais, religiosos e artistas.
“Essa Frente vem em um momento muito oportuno. Importante que os representantes dos movimentos sociais organizados estejam conscientes do que está acontecendo no Brasil de hoje. É um espaço importante e um caminho para que a sociedade debata, de forma coletiva, os avanços que tivemos nos últimos anos e proponha novos caminhos para o Brasil”, destacou o secretário geral do Sindsep-PE, José Carlos Oliveira.
A Frente não possui propósitos eleitorais. Ela se apresenta como instrumento de mobilização popular e programática, aberta a todas as correntes democráticas e de esquerda. “Importantíssimo para nós que fazemos o movimento social. A oportunidade de pressionarmos o Governo a vir para o nosso lado”, comentou a coordenadora Geral do Sindsep-PE, Graça Oliveira.
Carlos Veras destaca que, o Dia Nacional de Mobilização,  será também em comemoração aos 62 anos da Petrobrás. "A soberania do nosso país tem sido ferida. A sanha entreguista ataca a Petrobrás com intenção de desvalorizar e sucatear umas das maiores empresas do mundo, sobretudo com a tentativa de aprovar Projeto de Lei que visa diminuir a participação da Petrobrás no regime de partilha do Petróleo", pontuou.
Na opinião de Carlos Veras, o petróleo e o pré-sal pertencem ao povo brasileiro e são riquezas que devem se transformar em investimentos sociais, beneficiando o povo, tendo em vista a aprovação da destinação dos royalties do petróleo para educação e saúde.
“Repudiamos o ajuste fiscal que onera a classe trabalhadora, a educação, saúde e retira recursos do PAC e do programa de habitação popular Minha Casa, Minha Vida. A conta da crise não pode ser jogada nos ombros dos trabalhadores e trabalhadoras”, assinalou o sindicalista.

A Frente Brasil Popular (FBP) teve seu ato de lançamento nacional no último dia 5 de setembro, em Belo Horizonte. Um total de 2,5 mil delegados de 21 estados brasileiros e do Distrito Federal lançaram a nova coalizão. Desde então, a FBP vem sendo lançada em vários estados brasileiros. Em Pernambuco, ela foi lançada no último dia 25 de setembro, em um auditório lotado do Sindicato dos Bancários. Estavam presentes entidades tradicionais como a CUT, o MST e a UNE, ao lado de PT e PCdoB, entre outras legendas. 


Com informações da assessoria.






Ads Inside Post