terça-feira, 6 de outubro de 2015

SAÚDE | Cem anos do curso de Medicina são comemorados na UFPE

As comemorações dos cem anos de criação do curso de Medicina do Recife serão realizadas nesta quinta-feira (8), a partir das 9h, no Auditório Jorge Lobo, localizado no Centro de Ciências da Saúde (CCS), no Campus Recife da UFPE. A programação conta com mesa-redonda, homenagem aos ex-coordenadores do curso e ex-diretores do centro, além de servidores aposentados. Também haverá colocação de placa comemorativa no busto do professor Otávio de Freitas, que fica na entrada do CCS.

“A importância da comemoração ocorre pelo fato de fazer um reconhecimento ao esforço, principalmente do professor Otávio de Freitas, e de todos que contribuíram para a formação do ensino médico de Pernambuco. E também pelo fato do progresso que a medicina pernambucana teve a partir da formação dos jovens, mantendo sempre um padrão reconhecido no país e no exterior”, afirmou o diretor do CCS, professor Nicodemos Teles. 

O ano reconhecido oficialmente para o início o curso de Medicina, apesar das controvérsias, é o de 1915, com a primeira reunião da congregação. Em 1920, começaram as atividades de ensino na então Faculdade de Medicina do Recife, que funcionava na Rua Barão de São Borja, no bairro da Boa Vista. Com a inauguração do prédio em que hoje funciona o Memorial de Medicina do Recife, no bairro do Derby, em 1927, a faculdade passou a funcionar lá, onde permaneceu até o ano de 1958, quando foi transferida para o campus universitário. Segundo o médio Cláudio Pina – - que está finalizando obra em que relaciona os alunos graduados pelo curso de 1925 até hoje –, as aulas eram realizadas distribuídas na faculdade e nos hospitais Pedro II, Santo Amaro, Centenário (hoje Hospital do Ipsep), Ulisses Pernambucano e na Maternidade do Derby. 

No ano de 1949, com a federalização do ensino superior no país, a Faculdade de Medicina do Recife passou a ser chamada de Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco. Após 1975, o curso perdeu a designação de Faculdade de Medicina e passou a ser chamado de curso médico, já que as universidades federais passaram a ser estruturadas com centros e departamentos e o curso ficou vinculado ao Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UFPE. No período, ainda segundo Cláudio Pina, o Hospital das Clínicas funcionava nos hospitais Pedro II e Santo Amaro. Após 1982, o centro médico ficou concentrado no atual prédio do Hospital das Clínicas de Pernambuco, no Campus Recife da UFPE. 

Hoje, de acordo com a coordenadora, professora Ivanise Helena Torres, o curso de Medicina conta com 856 alunos, 230 professores e 60 servidores técnicoadministrativos, distribuídos nos 16 departamentos. Além do curso de Medicina do Campus Recife, a UFPE passou a contar, desde o ano passado, com o curso de Medicina no Centro Acadêmico do Agreste, em Caruaru. 

Mais informações 

Centro de Ciências da Saúde (CCS) 

(81) 2126.8568 / 8500 ccsaude@ufpe.br



Com informações da assessoria.






Ads Inside Post