sábado, 14 de novembro de 2015

Fraudes e prejuízos começam a sufocar prefeituras brasileiras

Fraudes e prejuízos sufocam prefeituras brasileiras

Auditoria da Controladoria-Geral da União aponta irregularidades no uso de R$ 22 bilhões em verbas federais em 2.204 cidades desde 2003. Erros no Bolsa-Família são frequentes


Obras inacabadas ou paralisadas, uso de notas fiscais frias e documentos falsos, fraudes em processos licitatórios, incluindo a participação de empresas fantasmas, superfaturamento de preços, falta de medicamentos, condições inadequadas de armazenagem de alimentos destinados à merenda escolar e pagamento por serviços não realizados. Essas são as irregularidades mais comuns detectadas pela Controladoria-Geral da União (CGU) que, desde 2003, audita as verbas federais destinadas aos municípios de todo o Brasil. Segundo dados do órgão, a análise dessas fiscalizações revela a ocorrência de 20% de falhas graves e cerca de 80% de médias ou formais ocorridas. Ao todo, já foram auditados cerca de R$ 22 bilhões destinados a 2.204 municípios em todo o Brasil.







Saiba mais aqui.

















Ads Inside Post