quarta-feira, 11 de novembro de 2015

XIII edição do ENEL em Garanhuns movimentou cerca de meio milhão de reais

Durante os três dias de evento passaram mais de 3 mil visitantes e foram fechados cerca de 500 mil reais em negócios futuros.
Terminou na última sexta-feira (06), a 13ª edição do Encontro Nordestino do Setor de Leite e Derivados, em Garanhuns, no Agreste pernambucano. O evento que durou três dias, ocorreu no Hotel Tavares Correia e contou com a presença de diversos empresários do setor leiteiro, estudantes e autoridades locais.
A programação contou com cursos sobre Bovinocultura, Clínica Tecnológica, Leite e Derivados, e Caprinocultura, além de temas como Associativismo, Representatividade junto ao Poder Público e Acesso a Novos Mercados. Paralelo às capacitações, ocorreram concursos e exposições de queijos artesanais e ainda a exposição de equipamentos e produtos.
A microempresária Karla Fernanda Feitosa tem uma pequena fábrica de doces e foi uma das expositoras. Utilizando leite da região, ela produz bolo de rolo que comercializa para várias partes do Nordeste. Depois de expor no Encontro, ela conseguiu fechar negócios para o sudeste: “O ENEL foi uma vitrine, pois consegui vender bastante e já tenho encomendas para Belo Horizonte e Rio de Janeiro”, completa.
José Manoel, um dos expositores, estava representando o Polirural, empresa de ração para bovinos. Ele acredita que a ração interfere diretamente na qualidade do leite: “Trabalhamos com silagem de milho, que dá os nutrientes corretos para a alimentação do boi. Isso ajuda bastante na qualidade do leite”, finaliza.
Durante os três dias de evento foram feitas prospecções em negócios em cerca de 500 mil reais. A expectativa era de que 2500 pessoas participassem do evento, mas os números preliminares já indicam uma quantidade bem superior: “Tivemos cerca de 1500 visitações ao dia, até de pessoas que nem se cadastraram, então acreditamos ter superado as expectativas nesse sentido”, alerta o gerente da Unidade do Sebrae em Garanhuns, Moshe Dayan Fernandes.
Concurso de Queijos
Durante o evento ocorreu também o concurso com os melhores queijos do Nordeste, as categorias disputadas eram Queijo de Manteigas, Queijo de Coalho Tipo A e Tipo B. 
Na categoria Queijo de Manteiga o laticínio Valelac ficou em primeiro lugar, seguido dos Laticínios Ramos e Luiza, todos de Pernambuco. Na categoria Queijo de Coalho tipo B ficaram nos primeiros lugares o Laticínio Valelac, o laticínio Cambí, do Ceará e em terceiro lugar o laticínio. Babi, do Rio Grande do norte. Na categoria Queijo de Coalho, tipo B, o vencedor foi o laticínio Queijo Nobre, de Venturosa, seguido do laticínio Luísa, da mesma cidade e do Rio Branco, da cidade de Arcoverde. Para Nivaldo Leal, proprietário do laticínio Queijo Nobre, ter ganho na categoria foi bastante oportuno: “Procuramos fazer um produto de muita qualidade e ganhar um prêmio desse, concorrendo com produtores de vários estados do Nordeste é uma felicidade sem tamanho”, finaliza.



Com informações da assessoria.







Ads Inside Post