segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Zona da Mata reacende confiança na cana-de-açúcar, mas ainda amarga preocupações sociais


O otimismo de uma economia tradicional que se renova em contraste com as já conhecidas dívidas sociais acumuladas pela cana-de-açúcar. Na Zona da Mata pernambucana, o setor sucroenergético – atividade agrícola mais estruturada da região – esforça-se pela reabertura de usinas e pelo crescimento do etanol como opção à gasolina, enquanto convive com elevados índices de pobreza e de analfabetismo entre os trabalhadores rurais.






Saiba mais aqui.
































Ads Inside Post