segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Municípios do interior de Pernambuco usam criatividade para preservar saúde pública


Para contornar a crise e a escassez de recursos, cidades do interior de Pernambuco se uniram para diminuir os custos na compra de remédios para a população. Os municípios formaram um consórcio para fazer uma compra conjunta de medicamentos - inclusive para doenças causadas pelo Aedes aegypti - gerando uma economia em torno de 30%. A informação vem do Consórcio dos Municípios de Pernambuco (Comupe), que seria o pioneiro nesse tipo de investimento na saúde pública e já deu início ao processo neste mês de janeiro – o primeiro lote deve ser comprado até março. 











Saiba mais aqui.




































Ads Inside Post