sábado, 13 de fevereiro de 2016

Epidemia de ZICA: em Vitória, Hospital João Murilo atendeu 3 mil pacientes a mais do que sua capacidade

As ocorrências recentes da má-formação em bebês têm sido associadas ao zika vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Mas, desde o início de janeiro, o número de novos casos registrados em todo o País – que chegou a crescer mais de 40% por semana em dezembro – começou a cair. Atualmente, o Ministério da Saúde investiga 3.670 casos suspeitos de microcefalia. Cerca de 400 foram confirmados e 700, descartados.
O cenário em Pernambuco mostra que as medidas de combate ao mosquito podem ter chegado tarde para evitar novas ocorrências. Em dezembro, o governo pernambucano anunciou que destinaria R$ 25 milhões a esforços para atender as famílias com casos de microcefalia e para ações de combate ao Aedes aegypti.








Saiba mais aqui.


























Ads Inside Post