terça-feira, 29 de março de 2016

Movimentos populares vão a Brasília em defesa da democracia



As frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo farão um ato em Brasília na próxima quinta-feira (31). As organizações esperam levar 100 mil pessoas às ruas da capital federal em “defesa da democracia” e “contra o ajuste fiscal”.
O ato, que também criticará a reforma da Previdência, acontece após grandes mobilizações, ocorridas nas últimas semanas, contra o processo de impeachment. Desta vez, o foco será Brasília, que deve reunir o maior número de manifestantes, mas os organizadores também planejam realizar protestos em diversas cidades do país.
As organizações defendem que a tentativa de retirar Dilma Rousseff da Presidência da República é um “golpe” à democracia. Por outro lado, as entidades criticam a condução da política econômica do governo federal, que, por meio do ajuste fiscal, tem cortado o orçamento público e mantido taxas elevadas de juros.
Histórico

Após a última manifestação a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT), no dia 13 de março, a Frente Brasil Popular organizou manifestações em todo o país. No dia 18 de março, mais de um milhão de pessoas, segundo dados dos organizadores, estiveram nas ruas “em defesa da legalidade e da democracia”. Em São Paulo, a Avenida Paulista foi tomada por militantes sociais. Brasília, por sua vez, – onde ocorrerá a manifestação principal no dia 31 – teve a participação de cerca de 50 mil pessoas.
A Frente Povo Sem Medo organizou protestos nessa quinta-feira (24) em diversas cidades. Em São Paulo, cerca de 30 mil pessoas marcharam do Largo da Batata, zona oeste da cidade, até os estúdios da Rede Globo. A emissora é apontada pelos manifestantes como uma das “articuladoras da ofensiva conservadora” a favor do golpe. No Rio de Janeiro, militantes fizeram um “rolezinho” em um shopping frequentado pela elite carioca.
Frentes

A Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo surgiram em 2015, cada uma articulando dezenas de movimentos populares, entidades sindicais, organizações estudantis e de juventude, bem como partidos políticos progressistas.
Confira abaixo a íntegra da nota conjunta que convoca para o ato:

Nota sobre mobilização nacional de 31 de março
As Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, que reúnem dezenas de entidades do movimento social brasileiro, decidiram promover conjuntamente o Dia Nacional de Mobilização no próximo 31 de março, com uma Marcha a Brasília, além de manifestações em várias cidades brasileiras.
Os eixos da mobilização unitária são os seguintes:
- Em defesa da Democracia: Golpe Nunca Mais
- Contra o ajuste fiscal: por outra política econômica
- Em defesa dos direitos: Contra a Reforma da Previdência
Dia 31/3: 100 mil trabalhadores e trabalhadoras tomarão as ruas de Brasília!





Do portal do Sindsep.
























Ads Inside Post