sexta-feira, 15 de abril de 2016

CPI acusa instituição de vender cursos de extensão como graduação


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Faculdades Irregulares, criada na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), constatou que o Instituto de Desenvolvimento Educacional Brasileiro (Ideb) utilizava o nome da Escola Pernambucana de Relações Públicas (Esurp) para vender cursos de extensão como graduações nos municípios de Passira, no Agreste, e Afogados da Ingazeira, no Sertão do estado. A CPI investiga instituições que atuam em todo o estado.






Saiba mais aqui.


















Ads Inside Post