quarta-feira, 13 de abril de 2016

Funcionários do IML dizem sofrer ameaças para não suspender atividades


Nesta quarta-feira (13), funcionários terceirizados no Instituto de Medicina Legal prometem suspender as atividades, o que deve comprometer a remoção das vítimas das ruas e a liberação de corpos. Eles pedem o pagamento dos salários e equipamentos de segurança para trabalhar.De acordo com o sindicato que representa a categoria, um grupo promete ficar na frente do IML que fica no bairro de Santo Amaro, área central do Recife, com faixas e cartazes para chamar a atenção da sociedade. Porém, os funcionários estão com medo de aderir ao movimento e serem demitidos.







Saiba mais aqui.































Ads Inside Post