sexta-feira, 8 de abril de 2016

MPF/PE quer suspensão de rádio que tem Eduardo Cunha como sócio

Rádio Satélite, com sede no Recife, tem Eduardo Cunha como sócio, o que é vedado pela Constituição Federal

O Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco (PE) ajuizou ação civil pública, com pedido de liminar, para que a Justiça Federal determine à União a suspensão das transmissões da Rádio Satélite Ltda – EPP, com sede no Recife. A rádio tem como sócio-administrador, desde 2006, o deputado federal Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, o que é proibido pela Constituição Federal. O responsável pelo caso é o procurador República Alfredo Gonzaga Falcão Jr.

De acordo com o artigo 54 da Constituição Federal, deputados e senadores não podem firmar ou manter contrato com empresa concessionária de serviço público, a exemplo das concessões de radiodifusão. 

Pedidos à Justiça - Além da suspensão imediata das transmissões da Rádio Satélite pelo Ministério das Comunicações, na ação o procurador da República pede que a Justiça Federal obrigue a União a licitar novamente os serviços de radiodifusão outorgados à rádio, bem como a não conceder renovações ou novas outorgas para exploração dos serviços de radiodifusão à Rádio Satélite. 

Conforme consta da ação, o MPF entende que diversos preceitos fundamentais – como liberdade de expressão e direito à informação – "são desrespeitados quando o serviço de radiodifusão não é prestado de forma adequada, situação que ocorre quando titulares de mandato eletivo figuram como sócios ou associados de pessoas jurídicas que exploram esse serviço".








Do portal do Ministério Publico Federal.
























Ads Inside Post