sexta-feira, 17 de junho de 2016

5 dicas para uma vida digital mais segura


Com a popularização do acesso à internet em praticamente todo o mundo, as ameaças virtuais também crescem e se tornam cada vez mais sofisticadas. Enquanto os crackers, criminosos que quebram códigos de segurança com o objetivo de roubar informações, intensificam seus trabalhos, os usuários se mostram bastante desatentos na hora de compartilhar informações.
Uma pesquisa realizada pela Kaspersky Lab mostra que mais de 30% das pessoas trocam informações pessoais sem se importar com a segurança dos dados.
Como resultado, os usuários podem acabar tendo credenciais roubadas e até dinheiro perdido. Para evitar este problema, o gerente de segurança da informação da Locaweb, Rafael Abdo, listou 5 dicas que podem ajudar a aumentar a segurança na hora de usar a internet. Confira:
1. Fortaleça suas senhas

O objetivo principal dos criminosos sempre é roubar a senha do usuário, seja ela do banco, do e-mail ou das redes sociais. Para não correr risco de ser mais uma vítima, é importante ter uma combinação forte. "O ideal é utilizar a criatividade e fugir de informações óbvias, como datas de aniversários e sequências numéricas simples (como 123456). A recomendação é usar, pelo menos, 16 caracteres no código – além de fazer uma senha para cada site", sugere Abdo. Ele indica que as pessoas troquem senhas periodicamente e utilizem a atuenticação em duas etapas.

2. Não compartilhe qualquer informação nas redes sociais: 

Grande parte dos usuários compartilha em seus perfis algumas informações pessoais, que permitem decifrar rapidamente as senhas por meio das perguntas na opção 'esqueci minha senha'. "Além de diminuir a quantidade de informação compartilhada, principalmente os números de documentos, endereços e telefones, é importante limitar sempre a visualização do conteúdo apenas para seus amigos", aconselha o executivo.

3. Cuidado com redes públicas

Redes Wi-Fi públicas estão em muitos locais, principalmente onde há grande circulação de pessoas. É importante, no entanto, ficar atento à segurança ao usar esse tipo de conexão, que é mais vulnerável e pode facilitar ataques. "Antes de enviar informações pessoais ao usar redes públicas, gratuitas ou compartilhadas, certifique-se de que o ambiente online está protegido com o ícone do cadeado ao lado da barra de navegação. Uma alternativa é utilizar uma rede virtual privada (VPN), garantindo a segurança dos seus dados", explica Abdo.

4. Confira as permissões de aplicativos e serviços

Ao usar apps e serviços da web gratuitos, é comum que os dados do usuário sejam utilizados para fins publicitários, de acordo com os hábitos e comportamentos. Quem quiser pode limitar as permissões e dar uma olhada nos termos de uso antes de baixar o aplicativo ou serviço.

5. Preste atenção nos e-mails 

Os e-mails ainda são a principal arma dos criminosos na hora de roubar informações pessoais do usuário. O phishing, tática que estimula a pessoa a clicar em um link, é bastante comum. Para não cair no golpe, fique atento. Além de não abrir mensagens de desconhecidos, preste atenção em contatos salvos. "Desconfie de mensagens duvidosas que receber, mesmo que o remetente seja uma pessoa de confiança – afinal, elas também podem ter sido vítimas de ataques virtuais.






Do portal Olhar Digital.























Ads Inside Post