terça-feira, 18 de outubro de 2016

Mutirão nacional de reconstrução mamária vai beneficiar pacientes de Caruaru

O dia 24 de outubro será marcante para três mulheres de Caruaru que estão prestes a recuperar a autoestima. Elas foram escolhidas pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica para participar do II Mutirão Nacional de Reconstrução Mamária. Em Caruaru, o único médico que vai fazer parte do mutirão é o cirurgião plástico Marco Aurélio Cabral, que vai trabalhar voluntariamente. “Estou muito feliz em ter sido escolhido para trabalhar por uma causa tão nobre. Tenho várias pacientes que encontraram um novo significado na vida após esse procedimento e fazer isso por mulheres que dificilmente teriam essa oportunidade, deixa-me plenamente realizado”, afirmou.

A ação faz parte de uma campanha nacional em referência ao Outubro Rosa, mês marcado para alertar as mulheres sobre os cuidados para prevenir o câncer de mama. A doença é o segundo tipo mais comum de câncer entre as mulheres no Brasil. Em 2015, foram registrados mais de 50 mil casos no País. A reconstrução, realizada a partir de uma cirurgia plástica, devolve a autoestima. Mas, como nem todas as mulheres têm condições financeiras de realizar o procedimento, o mutirão, que visa atender cerca de 500 mulheres em todo o Brasil, vem preencher essa lacuna. As interessadas se inscreveram e participaram de seleção com base em critérios socioeconômicos e quadro clínico.

Em Caruaru, as cirurgias serão realizadas pelo cirurgião Marco Aurélio Cabral, no dia 24 de outubro. Dois procedimentos serão realizados no Hospital Regional do Agreste e o terceiro no Hospital Memorial. “Conseguimos um hospital privado e um público para realizar as correções mamárias nas pacientes que tiveram câncer de mama. A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica conseguiu as próteses de graça. Com o esforço de muita gente, essas mulheres ganharão uma vida nova”, afirmou Dr. Marco Aurélio Cabral.

Reconstrução Mamária-  Possibilita à mulher qualidade de vida, integridade, autoestima, melhoria da autoimagem. O procedimento pode ser realizado imediatamente após a cirurgia para retirada do câncer de mama ou pode ser realizado meses ou até anos após a cirurgia. A reconstrução permite que as mamas fiquem aparentemente iguais. O ideal é que a paciente converse com seu cirurgião para ter mais segurança na sua decisão. O procedimento deve ser realizado por um cirurgião plástico credenciado à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.





Com informações da assessoria.























Ads Inside Post