terça-feira, 30 de agosto de 2016

Paraná Pesquisas: 60% dos brasileiros querem novas eleições


Se o Senado tiver interesse em atender o interesse da população, deverá rejeitar o afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff no processo de impeachment, votação que ocorre no início da próxima semana.
Segundo levantamento realizado pelo instituto Paraná Pesquisas, 60% dos brasileiros apoiam a proposta de Dilma para que haja uma saída democrática e que sejam realizadas novas eleições antes de 2018.
Ao todo, 72% querem a saída do interino Michel Temer, se somados os percentuais que querem novas eleições com o dos que defendem que Dilma governe até 2018. A maioria (50,4%) também desaprova a administração do peemedebista.
Além disso, 66% dos brasileiros rejeitam a proposta de Temer de reduzir direitos trabalhistas para criar empregos e 43% acreditam que o desemprego irá aumentar nos próximos meses.
A amostra foi realizada entre os dias 20 e 24 de agosto com 2.023 entrevistados em 157 municípios brasileiros.





Do portal do sindsep.

























Nota de desagravo conjunta: Entidades da Segurança Pública pernambucana não aceitam homenagem a Servilho Paiva


Um dia depois em que diversas entidades de representação da classe foram até o Ministério Público de Pernambuco apresentar denúncia conjunta contra as reiteradas arbitrariedades cometidas pelo Corregedor Geral da SDS, Servilho Paiva, uma publicação feita no Diário Oficial choca os profissionais da segurança pública do estado. Nós, do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SINPOL-PE), Associação de Cabos e Soldados (ACS-PE), Associação de Praças dos Policiais E Bombeiros Militares (ASPRA-PE) e o Sindicato dos Agentes Penitenciários (SINDASP), manifestamos nosso profundo desagravo à manobra de Deputados Estaduais governistas que concede a entrega do Título Honorífico de Cidadão Pernambucano ao Corregedor Geral, coincidentemente no mesmo período em que suas perseguições têm sido amplamente repercutidas na imprensa. 

O que nos causa mais estranhamento, sobre o caso, é que o SINPOL e outras entidades chegaram a apresentar diversas denúncias sobre os abusos cometidos por Servilho à Assembleia Legislativa, através da Comissão de Direitos Humanos. Nunca houve, sequer, uma resposta. Outro fato curioso é que o projeto é de autoria de um Delegado de Polícia Civil, Antônio Moraes, e a relatoria feita por um Policial Rodoviário Federal, Eduíno Brito.

Incontestavelmente, eles e todos os outros que construíram ou apoiaram essa “homenagem” estão totalmente desconectados da realidade dos agentes da segurança pública pernambucana, que não aguentam mais estar submetidos à tirania do Corregedor. Essa é mais uma jogada política que não nos representa e mesmo tentando fortalece-lo, não irá evitar a sua exoneração. Os Policiais Civis, Militares, Bombeiros e Agentes Penitenciários de Pernambuco só irão descansar quando a ordem e o Estado Democrático de Direito for reestabelecido na Corregedoria Geral da SDS. Protestamos e repudiamos veementemente a entrega desse título importantíssimo a alguém que não respeita Policiais e corriqueiramente afronta nossa Constituição, entendendo o caso como um deboche da nossa casa legislativa.






Com informações da assessoria.

























Senac-PE está com inscrições abertas para o Prêmio Lucilo Ávila Pessoa de Educação

Professores de escolas públicas e privadas têm até o dia 3 de setembro para se inscrever na premiação

Estão abertas as inscrições para a terceira edição do Prêmio Lucilo Ávila Pessoa de Educação, promovido pelo Sistema Fecomércio/Senac/Sesc-PE. Voltado para professores das escolas públicas e privadas do Estado de Pernambuco, o prêmio tem como finalidade reconhecer e valorizar experiências pedagógicas que contribuam para a qualidade da Educação Básica (pré-escola, ensinos fundamental e médio). A ideia é difundir e dar visibilidade às ações bem sucedidas, permitindo a sua adoção por outros professores e sistemas de ensino.

Para concorrer ao prêmio, os docentes devem enviar formulário de inscrição disponível no site www.tecnologianaeducacao.com.br e demais documentações sobre a iniciativa para o email espacodoconhecimento@pe.senac.br até o dia 3 de setembro. Durante a seleção, serão observados os seguintes critérios: clareza e objetividade no relato da experiência, relevância para a educação de Pernambuco; e impactos observados a partir dos resultados demonstrados.

A premiação, que também pretende valorizar o papel formador dos professores e sua participação no desenvolvimento social e humano, faz parte das ações do XIV Congresso Internacional de Tecnologia na Educação, que acontece entre os dias 21 e 23 de setembro no Centro de Convenções de Pernambuco. O evento irá discutir os desafios da educação e o uso adequado das novas tecnologias.

Durante o congresso, serão realizadas palestras e oficinas que abordarão o tema “Educação e Tecnologia na Era do Conhecimento”. A programação conta com nomes renomados como o professor Silvio Meira, um dos profissionais mais respeitados nas áreas de inovação e empreendedorismo, e o filósofo Mario Sérgio Cortella, especialista em educação. Além disso, traz o Salão de Empreendedorismo, feira de exposição e comercialização de produtos e serviços de alta tecnologia, artes e manufaturados. Também haverá apresentação de artigos científicos, que acontece no Espaço do Conhecimento, coordenado pela Faculdade Senac.

Mais informações sobre o prêmio e o congresso no site do evento (www.tecnologianaeducacao.com.br).

Serviço
Prêmio Lucilo Ávila Pessoa de Educação
Documentação necessária: www.tecnologianaeducacao.com.br
Inscrições: até 3 de setembro

Congresso Internacional de Tecnologia na Educação
Quando: 21 a 23 de setembro
Onde: Centro de Convenções de Pernambuco






















Impeachment: como cada senador escreverá o seu nome na história?


Por Marcos de Aguiar Villas-Bôas


O julgamento do impeachment, aquele que interessa, acontecerá nos próximos dias. As votações anteriores causaram efeitos positivos e negativos no país, mas esses últimos podem ser revertidos adiante. É nessa votação final que cada senador decidirá como quer escrever o seu nome na história.
Houve efeitos positivos no afastamento temporário de Dilma Rousseff, pois, após 13 anos e 5 meses de governo do PT, boa parte da sociedade havia perdido a noção sobre quais problemas haviam sido gerados pelo governo petista e quais problemas eram simplesmente do Brasil, uma vez que sempre ou quase sempre existiram, e continuarão existindo até que sejam feitas reformas estruturais de qualidade, que não estão sendo propostas pelo Governo Temer.   
Um aspecto positivo foi observar como umapolítica pautada na ultrapassada ideologia neoliberal é falha e, assim como naArgentina, gera mais custos do que benefícios.
Um governo foi deposto sob alegações de gastos excessivos e corrupção para colocação de outro muito mais gastador e corrupto.
Logo após o afastamento de Dilma, houve vazamentos de áudios incriminando políticos chave do governo interino, inclusive o próprio Michel Temer, além de políticos de outros partidos até então poupados, como o PSDB, comprovando que a corrupção é um mal endêmico.
Era como se a “República de Curitiba” apenas estivesse esperando passar o afastamento para “atacar” a reputação dos governantes interinos perante a sociedade e manter a força das investigações. É inegável que o Poder Judiciário, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal estão agindo ao seu critério para alterar a política.
Os envolvidos nos vazamentos deveriam expor antes da votação toda a sujeira à qual já têm acesso e, assim, deixar que a sociedade e os políticos eleitos por ela decidam o futuro do país. A seletividade significa manipulação política e social.
Parece inegável que o governo Dilma tinha menos intenção de interferir na Lava Jato do que o governo Temer, de modo que é do interesse corporativo da República de Curitiba a volta da Presidente democraticamente eleita e a realização de consulta democrática acerca de novas eleições.  
Quem vota contra o impeachment sob o argumento de que vota contra a corrupção está mentindo. O suposto crime de responsabilidade, também cometido por Temer, foi afastado pelo Ministério Público Federal e pela perícia técnica do Senado. Não há nada contra a pessoa de Dilma, mas há inúmeros indícios e até provas contra Temer e a cúpula do PMDB.
Não custa lembrar todos os casos de corrupção que vieram à tona recentemente. O primeiro ministro a cair foi o do Planejamento, Romero Jucá, muito próximo a Temer, mas exonerado em 24/05 após aparecer em conversas nas quais dizia que o impeachment tinha o objetivo de parar a Lava Jato.
Minutos após o afastamento de Dilma pelo senado em 12 de maio, Temer extinguiu a Controladoria Geral da União (CGU), que fiscalizava os órgãos da União Federal e ajudava a desbaratar esquemas de corrupção.
Foi criado o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle, cujo ministro, Fabiano Silveira, não durou no cargo 30 dias, pois foram vazados áudios seus criticando a Lava Jato e aconselhando Renan Calheiros, seu padrinho político, e Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, a evitar complicações em interrogatórios sobre corrupção.
Em 16 de junho o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, caiu após delação de Sérgio Machado que mencionou recebimento de dinheiro sujo na Suíça.
Muito mais está por vir. O chanceler uruguaio expôs tentativa de compra de voto porJosé Serra, o mesmo que aparece nas delações da Odebrecht como recebedor de 23 milhões de reais via caixa dois.
Todos sabem que, salvo alguma manipulação forte na Lava Jato, Temer, Serra, Geddel e outros não demoram a cair por corrupção. Qual, então, o propósito do impeachment, senão permitir que esses indivíduos se estendam no poder fazendo mal ao país e servindo ao interesse de alguns poucos, parte deles estrangeiros?
Após as diversas divulgações do envolvimento do governo Temer vindo ao ar, alguns dos senadores começaram a declarar que poderiam mudar de voto, como Romário (PSB-RJ). Segundo a deputada Mara Gabrilli acusou mais tarde, no entanto, ele teria mantido o voto a favor do impeachment em troca da nomeação da ex-deputada Rosinha da Adefal para a Secretaria da Pessoa com Deficiência.
Acyr Gurgacz (PDT-RO), Antônio Carlos Valadares (PSB-CE), Cristovam Buarque (PPS-DF), Omar Aziz (PSD-AM) e Raimundo Lira (PMDB-PB) são outros senadores que foram citados como indecisos, apesar de Buarque vir afirmando agora o seu voto a favor do impeachment, contra a sua história e o que vinha defendendo algumas semanas antes no sentido de que novas eleições seriam o melhor caminho para o país.
Antônio Reguffe (sem partido) e Roberto Rocha (PSB-MA) são outros que cogitaram mudar de voto caso houvesse a defesa de novas eleições, o que já aconteceu.
Mesmo aqueles que votaram a favor do prosseguimento do processo de impeachment e que o defenderam amplamente têm a oportunidade agora de voltar atrás, sendo que a maioria não dará tanta importância às votações passadas, interessando para a sociedade, ao final, se o golpe se concretizará ou não. 
Sim, ninguém nega mais que é golpe, nem mesmo aqueles favoráveis ao impeachment. Todos sabem hoje que se trata de um artifício político utilizado para, na falta de votos, tomar o poder.
Inúmeros países estudam cortar relações e pedir a órgãos internacionais aplicação de sanções ao Brasil, acaso o impeachment se concretize. Não se tem a dimensão do problema, pois a grande imprensa brasileira, desde o início, é agente central no golpe, como foi em 1964.
O senador dos Democratas nos Estados Unidos, Bernie Sanders, que teve votações expressivas nas primárias e goza de enorme proeminência no país, pediu recentemente que o seu governo tomasse posição sobre o impeachment no Brasil. É possível que algo aconteça, se ele vier a se concretizar.
Alan Grayson, deputado da Flórida, já havia discursado em 13 de julho na Câmara dos Estados Unidos fazendo duras críticas ao impeachment em curso.
Na União Europeia, um grupo de 34 deputados pediu o fim do acordo entre ela e o Mercosul por conta do processo do impeachment no Brasil. As relações estão estremecidas e certamente ficarão suspensas até 2018 em caso de impeachment.
A quebra do regime democrático, a tomada do poder sem razão constitucional que a justifique, afastará o Brasil ainda mais do resto mundo, fazendo o país penar até o final de 2018, até que um presidente seja eleito democraticamente.
Há ainda gigantesco risco de Temer cair no meio do caminho, pois o seu nome aparece inúmeras vezes em áudios, delações e mensagens de whatsapp com menções a recebimento de dinheiro de corrupção, a ajuda a Eduardo Cunha para que não seja cassado ou preso e assim por diante.
Devido ao impasse político criado, que teve a contribuição do governo Dilma, mas que não pode, apenas por isso, ser destituída do poder, a saída do plebiscito para devolver ao povo o direito de definir o futuro do país é democrática e levará, de acordo com pesquisas recentes, de fato à escolha de um novo Presidente.
O governo Temer não deve durar e, mesmo que chegue a 2018, será em meio a escândalos, protestos e crise cada vez maior. Menos de 15% do povo aprova Temer. Não demorará até se consolidar publicamente que o impeachment é um golpe sujo e todos os apoiadores se juntarão na vergonha pelo resto de suas vidas, ficando com seus nomes manchados na história até mesmo após as suas mortes.
Ser a favor de impeachment claramente inconstitucional e, portanto, flagrantemente golpista é típico de político brasileiro, que pensa nos benefícios individuais de curto prazo. No entanto, o médio e o longo prazo serão duríssimos com eles. A história não os perdoará. Deus é piedoso, sempre perdoa, mas castiga. O povo brasileiro talvez não tenha a mesma piedade. 
*Marcos de Aguiar Villas-Bôas, doutor pela PUC-SP, mestre pela UFBA, é conselheiro do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais do Ministério da Fazenda e pesquisador independente na Harvard Law School e no Massachusetts Institute of Technology





Do portal do Sindsep.

























Candidata a vereadora registra em cartório termo de compromissos

Créditos das fotos: José Alberto/Divulgação
Este ato é pioneiro na política local em Carpina, cidade da Mata Norte de Pernambuco

Na última sexta-feira (19) a candidata a vereadora de Carpina, Manu Lapa (PTB) registrou em cartório um termo de compromisso de livre e espontânea vontade, comprometendo-se a ser contrária ao aumento de salários, diárias e verbas de gabinete da Câmara de Vereadores, além de outros cinco pontos respeitando os princípios da equidade, transparência, igualdade e lealdade ao povo carpinense como futura parlamentar.

O termo foi assinado por Manu e carimbado pelo cartório do 1º Ofício de Carpina/PE. No documento a candidata declara criar projetos que irá aproximar a população ao Poder Legislativo da cidade.

Para não deixar dúvidas de seu propósito, Manu afirma que vai publicar os recursos gastos nas ações do seu gabinete através das redes sociais e consolidar uma gestão participativa, envolvendo os diversos segmentos da sociedade. 







Com informações da assessoria.

























Especialistas internacionais em iluminação se reúnem no Recife

Seminário internacional está com inscrições abertas a gestores públicos, arquitetos e engenheiros de todo o Estado

Renomados especialistas mundiais em iluminação pública estarão, no Recife, em setembro, para discutir a importância de políticas públicas na área. O Seminário Internacional de Iluminação Pública é direcionado a gestores e profissionais engajados com o desenvolvimento das cidades e está com inscrições abertas no site www.iluminacaorecife.com.br.

O encontro será nos dias 19 e 20 de setembro, no auditório da Agência Central do Banco do Brasil, no Bairro do Recife, das 8h30 às 18h30. Entre os palestrantes, os franceses Laurent Fachard, de Lyon; Dany Joly, de Nantes e Thomaz Klug, de Paris. Os locais são considerados referências mundiais na iluminação pública de excelência e na eficiência energética. Também estão confirmados o franco-brasileiro Alain Maître e conferencistas brasileiros, como Plínio Godoy (SP), Anna Maria Hennes (RS), Cláudia Torres e Márcia Chamixaes, ambas de Pernambuco, além de representantes de prefeituras de vários municípios do Nordeste.

A ideia é fortalecer o debate sobre a implantação de políticas públicas no sentido da iluminação, induzindo o desenvolvimento econômico, o turismo de lazer e fomentando a cidadania. Isso porque as intervenções urbanísticas nesta área são uma requalificação estratégica, impactando na melhoria e valorização dos espaços e possibilitando o uso de parques, praças e outros locais com mais segurança e conforto.

Durante o seminário, os participantes vão estruturar propostas de intervenção na iluminação de espaços públicos do Recife, para melhorar a ocupação do espaço urbano e estimular a inovação. O trabalho será uma provocação para a cidade anfitriã do seminário, que em 2037 celebrará seus 500 anos.

Na programação constam, ainda, visitas técnicas feitas pelos palestrantes a espaços urbanos do Recife, como o Morro da Conceição, Sítio da Trindade, Bomba do Hemetério, Parque da Jaqueira, Praia de Boa Viagem e passeio fluvial pelo Rio Capibaribe. Após o seminário, nos dia 22 e 23 de setembro, a equipe de franceses permanece na cidade participando de intercâmbio com técnicos da Prefeitura do Recife.

O evento é promovido pela Unidade de Negócios de Eficiência Energética (UNEE), do Recife, em parceria com o Consulado da França e apoio do Banco do Brasil, Prefeitura do Recife, Consórcio Processo/Fink Engenharia, Philips e Postemax. As inscrições são limitadas e feitas exclusivamente pelo site: www.iluminacaorecife.com.br.

Informações:
Assessoria de Imprensa
Diálogo Comunicação – (81) 3426.2263
Márcia Guenes – (81) 99424.1450





Com informações da assessoria.


























SESI/PE oferece curso preparatório para o Enem em Goiana


Para ajudar quem deseja conquistar uma vaga na universidade, o Serviço Social da Indústria de Pernambuco (SESI/PE) oferece, neste segundo semestre, 200 vagas no curso preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio, o Pré-Enem. Na Zona da Mata, as vagas são na Unidade de Goiana. É uma oportunidade para reforçar a base de conhecimentos para a prova, já que no curso haverá revisão de conteúdo e resolução de exercícios de todas as disciplinas cobradas no exame. Trabalhadores da indústria, seus dependentes e alunos do SESI têm desconto especial. Mais informações pelo telefone (81) 3626.0658, pelo e-mail relacionamento@pe.sesi.org.br ou pelo WhatsApp (81) 9.8829.3330. 





Com informações da assessoria.

























“Temer realiza desmonte da EBC”, denuncia Humberto


O líder do PT no Senado, Humberto Costa, criticou as intervenções do governo interino do presidente Michel Temer (PMDB), na Empresa Brasileira de Comunicação (EBC). Segundo o senador, a gestão peemedebista iniciou o processo de desmonte da emissora e já estuda propostas para a extinção do órgão.

Esta semana, o governo Temer anunciou mudanças na grade TV Brasil, empresa que integra a EBC. As alterações, inclusive, foram questionadas pelo conselho curador, órgão responsável por garantir a autonomia sobre a programação da Empresa Brasileira de Comunicação.  

“O que a gente vê é, passo a passo, a tentativa de desmonte da EBC. Primeiro, eles tentaram ilegalmente destituir o presidente da empresa, Ricardo Melo, e depois tiveram que voltar atrás por determinação judicial. Agora resolvem mudar a grade sem ao menos conversar com o conselho curador. Isso só mostra o desapreço dessa gestão temerária com a comunicação pública”, afirmou.

Segundo o líder do PT, as mudanças propostas na grade, inclusive, reforçam  preconceitos.  É o caso do programa "Estação Plural", que debate temas relacionados à diversidade sexual. Ele teve o horário alterado na programação. Anteriormente exibido nas sextas, o programa será veiculado nas segundas-feiras.

“Vi em um jornal um diretor executivo da TV Brasil contratado por Temer falar que o programa mudou de dia porque o público LGBT nas sextas ‘prefere às noitadas’. Isto só reforça os estereótipos que precisam ser combatidos. O programa fala sobre pluralidade, aceitação. Coisa que esse governo não entende”, afirmou o senador.

Segundo Humberto, é fundamental a mobilização da sociedade em torno da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC). “A EBC não é patrimônio de nenhum governo. É patrimônio público. É um instrumento para garantir uma comunicação pública, democrática e de qualidade. Não podemos deixar que esse patrimônio seja aniquilado”, defendeu o senador.





Com informações da assessoria.

























Petrolina oferece quatro cursos na área de Saúde e Beleza


Técnicas de primeiro socorros, como realizar o melhor atendimento em farmácias, conhecimentos para a correta realização de massagens e procedimentos de enfermagem. Esses são alguns dos conteúdos que serão abordados nos cursos de Saúde e Beleza com vagas disponíveis no Senac em Petrolina. As oportunidades são para os cursos de Socorrista (Primeiros Socorros), Balconista de Farmácia, Massagista e Técnico em Enfermagem. A programação tem início no dia 27/8 e as cargas horárias variam de 15h a 1800h, dependendo do curso escolhido.

As inscrições devem ser realizadas presencialmente no Senac Petrolina, localizado na Rua Projetada, nº 650, Antigo Aeroporto, até o início das aulas ou enquanto houver vagas. O investimento pode ser feito via boleto bancário ou dividido em até seis parcelas nos cartões de crédito Hipercard, Mastercard e Visa.

Confira a programação:
CURSOS
PERÍODO
HORÁRIO
CH
Socorrista (Primeiros Socorros)
27/8 a 17/9
13h30 às 17h30
15h
Balconista
de Farmácia
5/9/16 a 24/1/17
19h às 22h
240h
Massagista
26/9/16 a 31/3/17
19h às 22h
360h
Técnico em Enfermagem
10/10/16 a 27/6/18
7h30 às 11h30
1800h


SERVIÇO: 
Cursos de Saúde e Beleza no Senac Petrolina
Quando: a partir de 27/8
Local das aulas: no Senac Petrolina - Rua Projetada, nº 650, Antigo Aeroporto.
Inscrições: presenciais no local das aulas.
Informações: (87) 3983.7600 / (87) 9 8874.8456





Com informações da assessoria.
























Ads Inside Post